Google Ads é mais caro e mais concorrido que o Microsoft Bing Ads, aponta importante estudo

Introdução

O presente estudo visa avaliar a utilidade das plataformas de publicidade Google Ads e Microsoft Ads, utilizando a densidade de anúncios por usuário como critério chave. A análise baseia-se na relação entre o número de anunciantes e o número de pesquisas diárias em cada plataforma. Além disso, introduzimos um índice de densidade de anúncios (IDA) e um índice comparativo (IC) para determinar a vantagem relativa de anunciar em uma plataforma sobre a outra.

Metodologia

Para realizar a avaliação da utilidade das plataformas Google Ads e Microsoft Ads, adotamos uma abordagem quantitativa combinada com considerações qualitativas. A metodologia é composta por quatro etapas principais: coleta de dados, cálculo do Índice de Densidade de Anúncios (IDA), classificação do IDA e introdução do Índice Comparativo (IC).

Infographic detailing Google Ads performance metrics.

1. Coleta de Dados

Número de Anunciantes

A primeira etapa envolve a coleta de dados sobre o número de anunciantes ativos em cada plataforma:

Google Ads: Estimativas de 2020 indicam aproximadamente 4 milhões de anunciantes ativos. Esta estimativa foi obtida a partir de relatórios de mercado e estudos de análise de publicidade digital.

Microsoft Ads: Relatórios de 2020 sugerem cerca de 500.000 anunciantes ativos. Esses dados foram extraídos de fontes semelhantes às utilizadas para Google Ads.

Número de Pesquisas Diárias

A segunda etapa consiste na coleta de dados sobre o volume de buscas diárias em cada motor de busca:

Google Search: Estima-se que o Google processe cerca de 3,5 bilhões de pesquisas por dia, de acordo com dados públicos disponíveis e relatórios de uso de internet.

Bing Search: Aproximadamente 900 milhões de pesquisas diárias são processadas pelo Bing, conforme relatórios de mercado e dados fornecidos pela Microsoft.

2. Cálculo do Índice de Densidade de Anúncios (IDA)

O Índice de Densidade de Anúncios (IDA) é calculado para cada plataforma como a proporção de anunciantes por pesquisa diária. A fórmula é a seguinte:

IDA=Nuˊmero de AnunciantesNuˊmero de Pesquisas Diaˊrias

IDA= mero de Pesquisas Diárias / mero de Anunciantes

Aplicando a fórmula para cada plataforma:

Google Ads:

IDA=4.000.0003.500.000.000≈0,00114

IDA= 3.500.000.000 4.000.000≈0,00114

Microsoft Ads:

IDA=500.000900.000.000≈0,00056

IDA= 900.000.000 500.000≈0,00056

3. Classificação do IDA

A classificação do IDA ajuda a interpretar a densidade de anunciantes em termos de concorrência. Utilizamos a seguinte escala de classificação:

Muito Bom: < 0,0005 anunciantes por pesquisa

Bom: 0,0005 – 0,001 anunciantes por pesquisa

Médio: 0,001 – 0,002 anunciantes por pesquisa

Alto: 0,002 – 0,003 anunciantes por pesquisa

Muito Alto: > 0,003 anunciantes por pesquisa

Com base nos cálculos:

Google Ads: IDA de 0,00114, classificado como “Médio”.

Microsoft Ads: IDA de 0,00056, classificado como “Bom”.

4. Introdução do Índice Comparativo (IC)

Para avaliar a vantagem relativa de anunciar em uma plataforma sobre a outra, introduzimos o Índice Comparativo (IC). O IC é calculado como a razão entre os IDAs das duas plataformas:

IC=IDA Google Ads / IDA Microsoft Ads

IC= IDA Microsoft Ads / IDA Google Ads

Aplicando os valores obtidos:

IC=0,001140,00056≈2,04

IC= 0,00056 / 0,00114 ≈2,04

Um IC maior que 1 indica que a densidade de anúncios no Google Ads é maior, sugerindo uma maior concorrência em relação ao Microsoft Ads.

Considerações Qualitativas

Além dos cálculos quantitativos, consideramos variáveis qualitativas como moderadores na análise final. Estas variáveis incluem:

Ferramentas de Segmentação:

Google Ads: Oferece ferramentas avançadas de segmentação, permitindo uma precisão elevada na definição do público-alvo.

Microsoft Ads: Possui boas ferramentas de segmentação, embora ligeiramente menos sofisticadas que as do Google.

Custo por Clique (CPC):

Google Ads: Tendem a ter CPCs mais altos devido à maior concorrência.

Microsoft Ads: Geralmente apresentam CPCs mais baixos, resultando em potencial maior eficiência de custo.

Alcance Global:

Google Ads: Possui um alcance global extenso, sendo a plataforma dominante em muitos mercados.

Microsoft Ads: Embora tenha um alcance global menor, é significativo em mercados específicos como os EUA e atinge um público demográfico diferenciado.

Google Ads and Microsoft mobile advertising concept illustrations.

Resultados

Índice de Densidade de Anúncios (IDA)

A densidade de anúncios por pesquisa diária foi calculada para Google Ads e Microsoft Ads. Esses cálculos nos permitem entender a concorrência em cada plataforma.

Google Ads

Número de Anunciantes: ~4 milhões

Número de Pesquisas Diárias: ~3,5 bilhões

IDA: IDAGoogle=4.000.000 anunciantes3.500.000.000 pesquisas diárias≈0,00114

IDA Google = 3.500.000.000 pesquisas diárias 4.000.000 anunciantes≈0,00114

Classificação: Médio

Microsoft Ads

Número de Anunciantes: ~500.000

Número de Pesquisas Diárias: ~900 milhões

IDA: IDAMicrosoft=500.000 anunciantes900.000.000 pesquisas diárias≈0,00056

IDA Microsoft=900.000.000 pesquisas diárias 500.000 anunciantes≈0,00056

Classificação: Bom

Índice Comparativo (IC)

O Índice Comparativo (IC) é calculado para comparar a densidade de anúncios entre Google Ads e Microsoft Ads, oferecendo uma métrica direta de comparação de concorrência.

IC=IDAGoogleIDAMicrosoft=0,001140,00056≈2,04

IC=IDA Microsoft IDA Google = 0,00056 0,00114 ≈2,04

Um IC de 2,04 indica que a densidade de anúncios no Google Ads é mais do que o dobro da densidade no Microsoft Ads.

Análise

Google Ads

IDA: 0,00114

Classificação: Médio

Concorrência: Moderada

Impacto no CPC: A concorrência moderada pode resultar em CPCs mais altos. No entanto, o investimento é frequentemente justificado pelo alcance global e pelas ferramentas avançadas de segmentação disponíveis no Google Ads.

Microsoft Ads

IDA: 0,00056

Classificação: Bom

Concorrência: Menor

Impacto no CPC: A menor concorrência sugere CPCs potencialmente mais baixos e maior visibilidade dos anúncios. Isso pode ser vantajoso para anunciantes que buscam eficiência de custo.

Índice Comparativo (IC)

IC: 2,04

Interpretação: A densidade de anúncios no Google Ads é mais do que o dobro da densidade no Microsoft Ads, indicando que a concorrência é significativamente maior no Google Ads. Portanto, em termos de menor concorrência, Microsoft Ads pode ser mais vantajoso para os anunciantes.

 

Google Ads logo with digital marketing analytics background.

Além das métricas quantitativas, variáveis qualitativas também influenciam a escolha da plataforma de anúncios. Estas variáveis são consideradas como moderadores e ajudam a fornecer uma visão mais completa sobre as vantagens e desvantagens de cada plataforma.

Ferramentas de Segmentação

Google Ads: Oferece ferramentas mais avançadas de segmentação, permitindo uma maior precisão na definição do público-alvo. Isso inclui segmentação por palavra-chave, comportamento do usuário, localização geográfica, entre outros.

Microsoft Ads: Embora também tenha ferramentas robustas de segmentação, estas são ligeiramente menos sofisticadas em comparação com as do Google Ads. No entanto, ainda permitem uma segmentação eficaz, especialmente para determinados perfis demográficos.

Custo por Clique (CPC)

Google Ads: Devido à maior concorrência, os CPCs tendem a ser mais altos. Isso pode aumentar o custo total da campanha, mas a ampla rede de usuários e a eficácia das ferramentas de segmentação podem compensar esse custo com uma maior taxa de conversão.

Microsoft Ads: Geralmente, os CPCs são mais baixos devido à menor concorrência. Isso pode resultar em uma maior eficiência de custo, tornando a plataforma atraente para anunciantes com orçamentos mais restritos ou que desejam maximizar o ROI.

Alcance Global

Google Ads: Possui um alcance global muito amplo, sendo dominante na maioria dos mercados. Isso permite que os anunciantes alcancem uma audiência vasta e diversificada.

Microsoft Ads: Embora tenha um alcance global menor, é significativo em certos mercados, como os EUA. Além disso, tende a atingir um perfil demográfico diferente, como usuários mais velhos ou aqueles com maior renda disponível, o que pode ser estratégico para certos tipos de campanhas.

Considerações

A análise detalhada baseada no Índice de Densidade de Anúncios (IDA) e no Índice Comparativo (IC), combinada com considerações qualitativas, sugere que:

Google Ads: É ideal para anunciantes que buscam maximizar o alcance global e utilizar ferramentas de segmentação avançadas, apesar da maior concorrência e CPCs mais altos.

Microsoft Ads: Oferece uma alternativa estratégica para anunciantes que buscam menor concorrência, CPCs mais baixos e maior visibilidade dos anúncios, especialmente útil em mercados específicos ou para atingir perfis demográficos específicos.

O Índice Comparativo (IC) de 2,04 indica uma vantagem relativa para Microsoft Ads em termos de menor densidade de anunciantes, sugerindo uma maior eficiência de custo. Contudo, a escolha da plataforma deve ser baseada nas metas específicas de marketing, público-alvo e orçamento do anunciante.

Análise

Ao comparar as plataformas Google Ads e Microsoft Ads, utilizando o Índice de Densidade de Anúncios (IDA) como métrica principal, observamos diferenças significativas na densidade de anúncios e, consequentemente, na concorrência e nos custos associados.

Google Ads

A análise do Google Ads revela um IDA de aproximadamente 0,00114, classificado como “Médio” em nossa escala. Essa classificação indica uma densidade moderada de anunciantes por pesquisa diária. Em termos práticos, isso significa que há uma concorrência considerável entre os anunciantes para alcançar os usuários que realizam buscas no Google.

A concorrência moderada no Google Ads tende a elevar os custos por clique (CPC), uma vez que os anunciantes competem agressivamente por visibilidade. No entanto, este custo elevado é frequentemente justificado pelo alcance global e pela sofisticação das ferramentas de segmentação oferecidas pela plataforma. O Google Ads proporciona aos anunciantes uma capacidade avançada de segmentar públicos específicos com precisão, utilizando dados demográficos, comportamentais e geográficos. Essa capacidade de segmentação permite que as campanhas sejam altamente direcionadas, aumentando a probabilidade de conversões.

Além disso, o Google Ads beneficia de sua dominância no mercado de buscas, com uma participação de mercado superior a 90% em muitas regiões. Este amplo alcance global permite que os anunciantes atinjam uma audiência vasta e diversificada, potencialmente ampliando o retorno sobre o investimento (ROI) apesar dos CPCs mais altos.

Microsoft Ads

Por outro lado, a análise do Microsoft Ads mostra um IDA de aproximadamente 0,00056, classificado como “Bom”. Esta classificação indica uma densidade de anúncios significativamente menor em comparação com o Google Ads, sugerindo uma concorrência reduzida entre os anunciantes.

A menor concorrência no Microsoft Ads resulta em CPCs mais baixos, proporcionando uma maior eficiência de custo para os anunciantes. Essa característica torna a plataforma particularmente atraente para aqueles com orçamentos mais restritos ou que buscam maximizar o ROI. Além disso, a visibilidade dos anúncios no Microsoft Ads tende a ser maior devido ao menor número de competidores, o que pode aumentar a eficácia das campanhas publicitárias.

Embora o Microsoft Ads tenha um alcance global menor em comparação com o Google Ads, ele ainda é significativo em certos mercados, como os Estados Unidos. A plataforma também atinge um perfil demográfico distinto, frequentemente composto por usuários mais velhos e com maior renda disponível. Esse público-alvo diferenciado pode ser estratégico para campanhas que visam segmentos específicos do mercado.

Índice Comparativo (IC)

O Índice Comparativo (IC), calculado como a razão entre os IDAs das duas plataformas, resulta em um valor de aproximadamente 2,04. Esse valor indica que a densidade de anúncios no Google Ads é mais do que o dobro da densidade no Microsoft Ads. Em termos de menor concorrência, isso sugere que o Microsoft Ads pode ser mais vantajoso para os anunciantes que buscam custos mais baixos e maior visibilidade.

 

Considerações Qualitativas

Embora as métricas quantitativas ofereçam uma visão clara da concorrência e dos custos, é crucial considerar variáveis qualitativas para uma análise completa. As ferramentas de segmentação do Google Ads são mais avançadas, permitindo uma segmentação precisa que pode justificar os CPCs mais altos. O Microsoft Ads, apesar de ter ferramentas ligeiramente menos sofisticadas, ainda oferece segmentação eficaz e é vantajoso em termos de custo.

O alcance global do Google Ads é uma vantagem significativa, oferecendo uma exposição ampla que pode ser essencial para campanhas internacionais ou de grande escala. No entanto, o alcance menor do Microsoft Ads pode ser compensado por sua eficácia em mercados específicos e pela possibilidade de alcançar um público-alvo distinto.

Conclusão

A análise detalhada sugere que, enquanto o Google Ads oferece um alcance global inigualável e ferramentas de segmentação avançadas, sua maior densidade de anunciantes resulta em uma concorrência mais intensa e CPCs mais altos. Em contraste, o Microsoft Ads, com sua menor densidade de anúncios, oferece menor concorrência, CPCs mais baixos e uma maior visibilidade dos anúncios, sendo uma alternativa estratégica para anunciantes que buscam eficiência de custo e maior ROI.

A escolha da plataforma de publicidade deve, portanto, considerar as metas específicas de marketing, o público-alvo desejado e o orçamento disponível. Ambas as plataformas têm suas vantagens e desvantagens, e a decisão final deve ser baseada em uma avaliação cuidadosa desses fatores.

 


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *